Buscar
  • Marcelino Andrade

TIPOS DE VIDRO NA CONSTRUÇÃO CIVIL: QUAL UTILIZAR?

Atualizado: 4 de out. de 2019


Projeto de interiores com porta de correr em vidro serigrafado e guarda-corpo em vidro temperado


O aumento da utilização do vidro na construção civil, a partir do período da industrialização mundial, trouxe consigo problemas que precisaram ser solucionados pela indústria vidreira.

Apesar da possibilidade de trazer mais luz e da inovação estética, o vidro utilizado nas edificações até o início do século XX apresentava problemas de resistência aos eventuais esforços e sua ruptura poderia causar graves ferimentos nas pessoas. Havia também problemas quanto ao isolamento térmico e problemas de segurança patrimonial.

Esse desenvolvimento resulta, atualmente, em diversos tipos de vidro, que possuem alta resistência, segurança e permitem maior conforto térmico e acústico às construções. Avanços que não só tornaram o uso do vidro mais difundido, como propiciaram novas possibilidades para o emprego deste material na construção civil.

A partir das matérias primas sílica, alumina, cálcio, magnésio, sódio e potássio são produzidos os produtos de base: o vidro float e o vidro impresso. Esses produtos beneficiados podem ser transformados em dezenas de tipos de vidros. Assim, reflexão, barreira para a entrada de calor, resistência a impactos, estética, entre outros, estão entre as vantagens que este produto proporciona.

A seguir, mostramos alguns dos tipos de vidro mais difundidos na construção contemporânea.

Vidro Float

É o vidro comum, também conhecido como vidro plano. O vidro derretido é despejado sobre uma lâmina de estanho líquido, tornando-se uma placa lisa. Ele é normalmente usado na construção civil em janelas simples com caixilharia. O vidro flotado é a base para os outros tipos de vidro, recebendo têmpera ou passando pelo processo de laminação, por exemplo.

Vidro Temperado

O vidro temperado é um vidro de segurança, 5 vezes mais resistente que o vidro comum, e evita acidentes graves, pois sua ruptura resulta na fragmentação da estrutura em pequenos pedaços. Este vidro passa pelo processo de têmpera, semelhante ao do aço, aquecido a uma temperatura de 650 °C a 700 °C, depois imediatamente resfriado. Possui maior resistência à flexão e tolera uma variação de temperatura de 200 °C.

No entanto o vidro temperado não pode ser cortado como os vidros comum e laminado. Orifícios e recortes devem ser feitos antes do processo de têmpera. Além disso, a tensão pontual dos pontos de apoio podem levar a um rompimento, porém, isto é muito difícil se a estrutura e a espessura do vidro estiverem bem calculados.

Vidro Aramado

É um vidro de segurança, que possui no seu interior uma tela de arame, o que lhe confere maior resistência, no entanto sua transparência é afetada e o aspecto quadriculado da tela de arame é aparente, o que torna sua utilização indesejável em certos projetos que exigem maior transparência.

Vidro Laminado

É o tipo mais resistente de vidro, composto por duas placas de vidro que envolvem uma película interna plástica, o polivinil butiral (PVB). A maior espessura permite maior resistência e a película evita que em caso de rompimento estilhaços cortantes se desprendam da placa. Com as exigências da arquitetura moderna de utilizar o vidro como elemento de estrutura,como pavimentos, pilares e vigas,o laminado de temperados está ganhando grande importância. A laminação de duas ou mais chapas de vidro temperados permite unir as qualidades desses dois tipos de vidros de segurança.

Vidro Baixo Emissivo

Também conhecidos como vidros Low-E (sigla para Low Emissive), apresentam uma metalização que permite maior inércia térmica através do vidro, principalmente quando são incorporados em um vidro insulado (ou duplo), evitando o aquecimento do ambiente interno.

Vidro Duplo

Vidro duplo é também denominado vidro insulado ou sanduíche de vidros. Na verdade trata-se de um sistema de duplo envidraçamento que permite aliar as vantagens técnicas e estéticas de pelo menos dois tipos diferentes de vidro,com o benefício da camada interna de ar ou gás. O sistema é utilizado quando a intenção é aproveitar a luz natural, com bloqueio do calor proveniente da radiação solar.

Vidro Serigrafado

No processo de serigrafia do vidro é feita a aplicação de uma tinta vitrificada (esmalte cerâmico) no vidro comum,incolor ou colorido na massa.Em seguida esse vidro passa por um forno de têmpera onde os pigmentos cerâmicos passam a fazer parte dele. Ao final do processo, obtém-se um vidro temperado com textura extremamente resistente,inclusive ao atrito com metais pontiagudos.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo