Buscar
  • Marcelino Andrade

QUAIS OS PROBLEMAS MAIS COMUNS DA UMIDADE EM EDIFICAÇÕES?

Atualizado: 4 de out. de 2019

Inúmeras são as doenças causadas pelo emboloramento e mofo em áreas onde a umidade se instala. Há, inclusive, registros e estudos médicos em que o mofo e bolor aparecem como causa de óbito direta ou indiretamente.

Os esporos produzidos pelo mofo e que pairam pelo ar podem criar quadros alérgicos e de rinite, agravar a asma, causar tosse seca, dores de cabeça e transmitir bactérias que levam a infecções. Casos de pneumonia também podem ser desencadeados em pessoas que convivem em locais onde há a incidência de bolor.

Da mesma forma, a pele é afetada pelos esporos que pairam no ar, desencadeando alergias tópicas. Similarmente, problemas oculares estão entre os danos do emboloramento de superfícies causado pela umidade. Os esporos causam coceiras, irritação e alergias nos olhos.

Os riscos são bem maiores em pessoas vulneráveis, como idosos, bebês, crianças, grávidas e pessoas com algum tipo de imunodeficiência, como as que já tiveram tuberculose.


Situações críticas para o aparecimento de umidade

Umidade de condensação


A umidade do ambiente se deposita nas superfícies das edificações, causando mofo e bolor ou intensificando quadros de umidade aparente já existentes.

A forma de prevenir esse tipo de umidade é utilizando métodos de impermeabilização de qualidade no ato da construção da casa. A elaboração do projeto também deve ser feita no sentido de criar espaços com boa circulação de ar, prevendo essa característica em locais mais úmidos ou tropicais.

Locais onde há muita chuva


Em lugares onde há muita chuva, a incidência de infiltrações e umidade em paredes e outras estruturas tende a ser maior. Cuidados na elaboração do projeto e em processos de impermeabilização devem ser tomados. Além disso, a manutenção de fachadas e lajes deve ser redobrada.

Umidade do solo


A umidade por capilaridade, conhecida também como umidade ascensorial, pode afetar diferentes estruturas da casa ou edifício. Alguns solos contêm naturalmente mais água, outros tendem a acumular a água que vem da chuva. É preciso ficar atento à condição do terreno, a fim de tomar medidas que possam evitar vazamentos ou umidade na região interna da construção.

Alguns materiais são menos indicados por apresentam canais capilares, que permitem passagem da água para o interior das edificações, como blocos cerâmicos, concreto, argamassas, madeiras, etc. Consulte o engenheiro ou arquiteto e evite esses materiais.

Vazamentos em caixas d’água e reservatórios


Vazamentos em reservatórios são mais comuns do que se imagina. Frequentemente, dão pistas com a formação de manchas emboloradas ou brancas, que indicam o local de fluxo da água. Para evitar umidade na área externa de caixas d’água e reservatórios, a melhor solução é a impermeabilização.

Como evitar a umidade de uma vez por todas

  • Invista em materiais de qualidade na construção. Materiais duvidosos favorecem o aparecimento de umidade, principalmente em fachadas e coberturas.

  • Opte por materiais de revestimento que tenham menos porosidade na construção.

  • É fundamental que todas as etapas para a construção (projeto e execução) e manutenção de uma casa sejam cuidadosamente vistas e revistas. Somente isso vai garantir que vazamentos ou a umidade indesejada não apareçam. Calhas e telhados mal executados, por exemplo, podem causar vazamentos, que, por sua vez, geram umidade. Ou seja, cada centímetro precisa ser bem projetado e executado.

  • Pontos de atenção no terreno e na planta precisam ser levados em consideração na hora do projeto, de modo a oferecer melhor ventilação, iluminação e insolação adequada aos ambientes. Idealizar a diminuição de risco de condensação nas superfícies internas dos componentes também é importante.

  • Regiões tropicais são mais sujeitas ao aparecimento de umidade. Isso porque, quanto mais umidade, melhor para o desenvolvimento dos fungos, e nesses locais, a própria umidade do ar já favorece o aparecimento desses males. Por isso, o cuidado deve ser maior na projeção, impermeabilização e manutenção dos elementos da construção nessas áreas.

  • A utilização de um desumidificador em quartos sem sol pode ser uma aliada na prevenção de umidade em paredes ou janelas.

  • Utilize tintas antimofo em locais muito úmidos.

  • Mantenha o espaço SEMPRE arejado, com as janelas abertas sempre que possível. Caso haja a utilização de ar condicionado constante, mantenha os filtros limpos e utilize desumidificadores de ar.

  • Tente não acumular objetos que dificultem a limpeza. Pelo mesmo motivo, tente deixar espaço entre os móveis para que o acesso seja fácil. Essa atitude também ajuda a circulação do ar em todo o espaço.

  • Em casas e apartamentos, cozinhe com as panelas tampadas. O vapor pode agravar quadros de umidade por condensação.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo