Buscar
  • Marcelino Andrade

QUAIS OS PRINCIPAIS DANOS ESTRUTURAIS CAUSADOS POR INFILTRAÇÃO?



Entendendo melhor o que é o concreto armado:


Primeiramente, é preciso entender do que é constituída a estrutura de uma edificação. As estruturas mais comuns nas edificações são as de concreto armado e estruturas metálicas.

O concreto armado tem essa denominação pois é composto de dois materiais: concreto + aço (chamado de “armadura”, daí deriva o conceito concreto armado).

O concreto (cimento, areia, brita e água) por si só é um material bastante resistente, porém, ele resiste bem apenas aos esforços de compressão. As malhas de aço são adicionadas para poder resistir aos outros esforços solicitantes, sendo o principal deles a flexão. Dessa forma, o conjunto concreto + aço torna a estrutura mais completa e mais resistente a todos os esforços a que ela estará sujeita.


Como todos sabemos, os metais em geral são materiais que se oxidam facilmente. Por esse motivo, a armadura de uma estrutura de concreto armado deve estar sempre longe de qualquer contato com a água, ar ou ambiente que favoreça a corrosão. Quando, por qualquer motivo, existe a exposição da armadura ao ambiente, a estrutura como um todo pode ficar comprometida.

Problemas mais comuns causados pela infiltração no concreto armado


Corrosão da armadura

Para que não haja exposição da armadura, as normas brasileiras recomendam um cobrimento mínimo de concreto sobre as seções de aço, isto é, deve haver um volume mínimo de concreto ao redor da ferragem para evitar a corrosão. Caso o cobrimento mínimo não seja respeitado, a estrutura corre sério risco de não atender às exigências técnicas.

Por motivos de falha de impermeabilização, o concreto pode ser “lavado”, e isso acaba expondo as armaduras. Quando isso acontece, a estrutura corre sérios riscos de perder a sua capacidade de resistência aos esforços solicitantes.


Eflorescências devido a Lixiviação do Concreto

Talvez o termo lhe soe estranho, mas você pode já conhecer a aparência. As eflorescências são patologias muito comuns em reservatórios de água e estações de tratamento, mas podem ocorrer em qualquer situação em que haja água em um ambiente ou compartimento mal impermeabilizado.

O concreto é um material alcalino (ph variando entre 12 e 14), e são formados vários sais após a reação do cimento com a água durante o processo de cura. No caso de reservatórios, piscinas, e estruturas similares, existe uma grande quantidade de água forçando as paredes do compartimento e que se infiltra pelos poros mal impermeabilizados.

O resultado é a reação dos sais com essa água e o surgimento de eflorescências na estrutura, normalmente da cor branca. Essa patologia pode conferir uma perda de estabilidade do concreto, além de causar danos à armadura. A eflorescência pode ser a porta de entrada para gases e os outros materiais que causam corrosão da estrutura, e por isso requer bastante atenção.

E além de todo problema estrutural, o resultado estético e visual das eflorescências é bastante desagradável.

Carbonatação

O ar é composto de diversos gases, entre eles o oxigênio, nitrogênio e gás carbônico. Com a penetração de ar nos poros do concreto, ou mesmo pelos espaços causados pelas lixiviação, em um ambiente úmido ocorre a reação de CO2 com os hidróxidos presentes no concreto e a consequente formação de carbonatos. E a esse fenômeno é dado o nome de carbonatação.

O elevado pH do concreto é um fator de proteção das armaduras, pois torna o ambiente desfavorável a processos corrosivos. A carbonatação gera uma significativa redução do pH do concreto, e consequentemente as armaduras ficam mais expostas.

Os processos de carbonatação são mais frequentes em regiões com umidade relativa do ar e temperaturas mais elevadas e avançam conforme uma maior incidência desses fatores.

Tanto a carbonatação quanto a lixiviação podem ser evitados quando o processo de impermeabilização é feito de maneira correta.

Impermeabilizar: a melhor solução

Os problemas estruturais causados pela infiltração de água são evitados quando é feito um dimensionamento correto dos elementos, execução acompanhada por profissionais e tudo isso aliado a uma boa impermeabilização.

Os processos de impermeabilização, quando mal feitos ou ignorados, geram muitos transtornos no futuro. É preciso ficar atento.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo