Buscar
  • Marcelino Andrade

DRYWALL: POR QUE UTILIZAR ESSE SISTEMA?



Você já ouviu algum conhecido falar algumas dessas frases ?

  • Drywall é fraco…

  • Drywall não serve…

  • Dá para ouvir o vizinho abrindo a torneira…

  • Não dá para pendurar nada na parede de drywal…

O que seu conhecido não sabe é que o mundo inteiro usa Drywall. Esse sistema é composto por uma estrutura metálica de sustentação e placas que ficam em contato com o meio externo, elas podem ser de madeira, material cimentício ou placas de gesso.

Aqui no Brasil ele é mais conhecido como o sistema composto de estrutura metálica e placas de gesso acartonado. Existem outras partes menos lembradas que também compõe o sistema como rede de elétrica e água, isolamentos térmicos e acústicos.

Primeiramente gostaria de esclarecer dois pontos importantes:

  • Drywall x Steel Frame: O Drywall é um sistema de vedação, não serve, por exemplo, como estrutura de uma casa. Por outro lado o Steel Frame serve como estrutura, podendo até mesmo servir para suporte de pavimentos superiores, telhado, etc.. Em uma comparação simples o drywall é um steel fame com perfis metálicos menos robustos.

  • O drywall serve para parede externa? Sim, as paredes externas podem ser de drywall, a diferença é que você deve usar placas cimentícias ao invés de gesso acartonado.


As 4 principais objeções do uso de Drywall:

  1. Preço

  2. Capacidade de Carga

  3. Acústica

  4. Comparação com a parede de alvenaria

#1) Preço

Uma parede de drywall simples, sem tratamentos acústicos esta custando entre 50 e 70 reais o m².  Esses valores podem variar muito com as exigências, por isso é aconselhável fazer orçamentos especificando quais as combinações e isolamentos serão adotadas.

#2) Capacidade de carga:

É verdade que as paredes de drywall não apresentam a comportamento semelhante ao da alvenaria. Porém, pouca gente percebe que as placas podem suportar até 30 kg por ponto de apoio, se colocarmos reforços ligados à estrutura podemos atingir até 50 kg! Isso é mais do que suficiente para suportar os objetos que você precisa, lembrando que você pode usar mais pontos de apoio se precisar.

#3) Isolamento Acústico

A acústica é um dos itens mais importantes quando falamos de parede de drywall, porque ela reflete diretamente na privacidade dos usuários do edifício. Esse tema é alvo constante de queixas.

Consideramos essas reclamações injustas uma vez que a, com a ABNT NBR 15.575 (Norma de Desempenho), os níveis de desempenho foram parametrizados e tornaram-se obrigatórios. O sistema permite diversas categorias de isolamento acústico e um bom projeto com boa execução superam essa necessidade. Portanto, o que ocorre são falhas decorrentes de práticas inadequadas.

#4) Drywall vs. Alvenaria

Aqui está uma lista com os principais pontos de comparação entre os dois sistemas de vedações verticais que brigam por espaço no mercado:

  • Velocidade de Execução: A execução do drywall é mais rápida.

  • Peso: Paredes de drywall pesam aproximadamente 20% do peso de uma parede de alvenaria, isso tem consequências diretas nos carregamentos da estrutura, redução média em 10%.

  • Custo: Estudos têm mostrado que o drywall já apresenta preço semelhante ao da alvenaria.

  • Desempenho acústico: o drywall tem performance superior com menores espessuras, mas depende de uma execução correta.

  • Acabamento: Se bem executado o drywall proporciona acabamento (planicidade e textura) muito superior ao dos sistemas de alvenaria convencionais.

  • Resistência Mecânica: As placas de gesso não proporcionam a mesma resistência mecânica ao impacto das paredes me alvenaria.

  • Mão-de-obra: Ao contrário da alvenaria que convive com improvisos, o drywall não aceita gambiarras no processo executivo, o qual deve ser realizado por mão-de-obra treinada e ter projeto específico. Por outro lado, o sistema proporciona redução em até 50% da mão-de-obra por metro quadrado.

  • Aceitação: O drywall ainda é pouco aceito no mercado imobiliário.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo